• Helena - 50 Livros

RESENHA de "O livro de Líbero", de Alfredo Nugent Setubal - #INTRINSECOS


SINOPSE DE ORELHA Quando o Circo Bosendorf chega a Pausado e se instala naquela que possivelmente é a menor cidade do mundo, toda sorte de eventos pode acontecer. Massimo Perim, com seu apurado faro jornalístico, logo envia ao local uma equipe da sua Gazeta de Pausado para descobrir quais serão as atrações da tão esperada noite. Seu filho Líbero – autointitulado “redator-repórter-editor-chefe-júnior” do jornal – e Rubio, o fiel escudeiro dos Perim, partem rumo à empreitada sem imaginar que algo fantástico e inexplicável espera por eles.Embora tenha crescido imerso em aventuras literárias, naquela noite será oferecido ao menino um livro que ele nunca imaginaria ter nas mãos, um volume grosso, de capa vermelha, e, a cada página virada, a oportunidade de ler eventos do próprio futuro reescrito em diferentes versões. Aceitar levá-lo ou rejeitar a chance de saber o roteiro da própria vida são as alternativas que podem mudar para sempre o destino não apenas de Líbero, mas de todos aqueles que ama e da própria cidade.Em seu livro de estreia, Alfredo Nugent Setubal leva o leitor para um passeio pelos caminhos da memória, investiga a natureza do tão familiar sentimento de “e se tivéssemos feito tudo diferente?” e nos mostra que o futuro talvez não passe de inúmeras versões do caleidoscópio do presente. SOBRE A AUTORA

Nasceu em São Paulo, em 1992. É formado em Cinema pela FAAP, onde passou a escrever roteiros e aprofundou seu interesse por fotografia, hobby que mantém até hoje nas horas vagas e viagens. Após a faculdade, cursou a pós-graduação de Formação de Escritores do Instituto Vera Cruz, durante a qual O livro de Líbero começou a ser desenvolvido como projeto de conclusão de curso. NOTAS ENREDO: 5 PERSONAGENS: 5 DESENVOLVIMENTO E ESCRITA: 4 INÍCIO: 5 MEIO: 5 FIM: 3 NOTA FINAL: 4,5 de 5 LIVRO BOM PARA: tocar fundo na alma MINHA RESENHA

Esse livro foi um misto de sentimentos. No início, sentia como se fosse um livro com uma pegada mais infanto-juvenil. No meio, o drama calou fundo a ponto de eu ficar bem abalada. Até aí estava sendo uma leitura sensacional, mas veio o final. Não estou dizendo que ele é ruim, só que ele é um pouco anti-climático. O que é uma pena, porque toda a narrativa é repleta de surpresas e o final foi bem morno. Todo o livro merecia um final mais impactante, isso com certeza. A construção dos personagens é excelente e a escrita do autor uma delícia de acompanhar, então acho realmente que o final não fez jus a toda obra. Mas não deixe de ler por conta disso, porque é uma leitura linda, cheia de simbolismo e que toca fundo na gente. Com toda a certeza lerei outros livros do autor.

COMPRO, BAIXO, PEGO EMPRESTADO OU PASSO LOTADO?

Li na versão da Intrínsecos e foi uma leitura extremamente confortável. A diagramação estava um pouco maior que o usual, o que foi muito bom. A capa original também está linda, vale muito a pena a versão física, mesmo que a editora tenha ótimas versões em ebook.

ONDE COMPRAR Amazon.com A CAIXINHA DE MARÇO DE 2020 DA INTRÍNSECOS O kit desse mês foi super delicado e que faz total sentindo com a história, foi uma caixinha muito bem pensada. Além disso, o brinde é super útil e vou usá-lo com certeza.

Visite aqui o canal de Bárbara Rocha NOTA DA CAIXINHA: 5 de 5

ASSINE A INTRÍNSECOS!

ASSINE AQUI!

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com o seu O livro de Líbero com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob ou GoodReads? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

#livro #alfredonugentsetubal #drama #contemporâneo #intrínseca #intrínsecos #literaturabrasileira

4 visualizações

© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com