Resenha do livro "O Jardim Secreto", de Frances Hodgson Burnett

 

 

 

 

 

 

SINOPSE DE ORELHA

 

"Ela respirou fundo novamente, porque não pôde evitar, afastou a cortina de ramos de trepadeira e empurrou a porta, que se abriu bem devagarinho. Mary se esgueirou pelo vão da porta, fechou-a atrás de si e se encostou nela, olhando ao redor e respirando bem rápido, de empolgação, espanto e alegria. Estava dentro do jardim secreto."

 

 

Mary Lennox é uma menina profundamente solitária. Depois de perder os pais na Índia, é levada para morar na mansão de um tio na Inglaterra. Ali, ela conhece o primo Colin, também com dez anos de idade, que vive isolado do mundo por ter uma saúde frágil. A amizade improvável entre essas duas crianças coincide com a aventura de descobrir e explorar um jardim proibido no arredores da casa.

 

O espaço, mantido fechado por uma década em decorrência de um acidente grave, funciona como uma metáfora para a descoberta do mundo e também para o autoconhecimento dos jovens protagonistas.

 

 

 

 

SOBRE A AUTORA

 

Nasceu em Manchester, Inglaterra, em 1849. Em 1865, depois da morte de seu pai, mudou-se com a mãe e os irmãos para a região rural do Tennessee, Estados Unidos, onde a família enfrentou dificuldades para ganhar seu sustento. Aos dezessete anos, Burnett vendeu seu primeiro conto para uma revista, e aos 22 já havia ganhado o suficiente para voltar à Inglaterra. De 1887 até sua morte, manteve casas tanto na Inglaterra quanto nos Estados Unidos. Seus dois casamentos terminaram em divórcio - o primeiro, com o dr. Swan Burnett, com quem teve dois filhos, durou de 1874 a 1898; e o segundo, com o ator Stephen Townsend, de 1900 a 1902. Burnett escreveu diversos romances populares para adultos, entre eles That Lass o’ Lowrie’s (1877), Through One Administration (1883) e The Shuttle (1907), bem como várias peças e um livro de memórias da infância: The One I Knew Best of All (1893). No entanto, é lembrada principalmente pelos romances que escreveu para crianças: O pequeno lorde (1886), A princesinha (1905; uma versão expandida da novela Sara Crewe, de 1888, e da peça The Little Princess) e O jardim secreto (1911). Morreu em 1924, em sua casa em Long Island. (via Companhia das Letras)

 

 

 

NOTAS

 

Enredo: 3

Personagens: 4

Desenvolvimento e escrita: 5

Início: 4

Meio: 4

Fim: 4

 

NOTA FINAL: 4 DE 5

 

LIVRO BOM PARA: aquecer o coração <3

 

MINHA RESENHA:

 

Quando escolhi ler "O Jardim Secreto", não estava esperando um livro tão delicioso. A decisão foi tomada por ser considerado um clássico da literatura inglesa e mundial, então já posso adiantar que foi uma grata surpresa.

 

Quem lê a sinopse de orelha nunca imaginará que o livro lida com assuntos muito pesados. Mas o desenvolvimento da história trata-os com delicadeza.

 

O enredo basea-se basicamente em uma menina órfã, Mary, que troca a quente Índia pelo interior pantanoso da Inglaterra devido a morte dos pais e encontra lá um lar que ela nunca encontrou em sua terra natal, devido as pessoas que passam o seu caminho. Contudo, Mary viveu uma realidade de abandono familiar, sendo uma filha indesejada. Chegando à Inglaterra e conhecendo pessoas adoráveis, como Colin, Martha, Ben e Dickon (meu personagem favorito do livro), conhece o verdadeiro significado de família.

 

Colin, primo de Mary, vivera uma realidade parecida, devido a sua condição de saúde, em parte provocada por ele mesmo. Assim, ambos descobrem no tal jardim secreto um local para descobrir os conceitos de amor, amizade e família.

 

O livro me fez refletir a partir de algumas questões como: existe instintos paternais? O ambiente influencia tanto assim um indivíduo ou são as suas relações com o ambiente? Religião, magia e ciência coexistem? O perdão é possível após tanta dor?

 

Com personagens bem definidos, a história é uma delícia de se ler, apesar de desejar que a autora usasse mais os personagens secundários e que o desenvolvimento da história tivesse mais movimentação. Mesmo assim, é um livro que guardarei com gosto em minha estante coração.
 

COMPRO EM PAPEL, BAIXO, PEGO EMPRESTADO OU PASSO LOTADO?

 

Comprar em papel. Como é um clássico, nunca sai de moda e pode ser lido em diversas fases da vida que chegaremos a conclusões diferentes. Além disso, é um livro que com certeza darei para meus filhos lerem no futuro.

 

ONDE COMPRAR

 

Pela vantagem de ser um clássico, ele não é incomum em sebos e lojas virtuais de usados, como Mercado Livre, Enjoei e Estante Virtual. Mas se você é daqueles que não abre mão de um livro novinho em folha, é fácil de encontrar nas livrarias tradicionais, principalmente de editoras que remasterizam os clássicos.

 

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com seu Jardim Secreto com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com