© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

MOMENTO PIPOCA NO SOFÁ - resenha do filme "Django Livre"

 

 

SINOPSE DE CAPA

 

Django (Jamie Foxx) é um escravo liberto cujo passado brutal com seus antigos proprietários leva-o ao encontro do caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz (Christoph Waltz). Schultz está em busca dos irmãos assassinos Brittle, e somente Django pode levá-lo a eles. O pouco ortodoxo Schultz compra Django com a promessa de libertá-lo quando tiver capturado os irmãos Brittle, vivos ou mortos.

Ao realizar seu plano, Schultz libera Django, embora os dois homens decidam continuar juntos. Desta vez, Schultz busca os criminosos mais perigosos do sul dos Estados Unidos com a ajuda de Django. Dotado de um notável talento de caçador, Django tem como objetivo principal encontrar e resgatar Broomhilda (Kerry Washington), sua esposa, que ele não vê desde que ela foi adquirida por outros proprietários, há muitos anos.

A busca de Django e Schultz leva-os a Calvin Candie (Leonardo DiCaprio), o dono de "Candyland", uma plantação famosa pelo treinador Ace Woody, que treina os escravos locais para a luta. Ao explorarem o local com identidades falsas, Django e Schultz chamam a atenção de Stephen (Samuel L. Jackson), o escravo de confiança de Candie. Os movimentos dos dois começam a ser traçados, e logo uma perigosa organização fecha o cerco em torno de ambos. Para Django e Schultz conseguirem escapar com Broomhilda, eles terão que escolher entre independência e solidariedade, sacrifício e sobrevivência.

 

 

SOBRE O DIRETOR

 

 Quentin Tarantino

 

Nascido em 1963, Quentin Tarantino inicou sua carreira fazendo pontas em diversos filmes e também fazendo o Curso de Direção do Sundance Institute. Chegou a atuar em diversas séries da TV americana e escrever roteiros que se tornariam sucessos em Hollywood, como os de Amor à Queima-Roupa (1993), de Tony Scott, e Assassinos Por Natureza (1994), de Oliver Stone.

 

Em sua curta carreira como cineasta, os filmes de Quentin Tarantino ficaram marcados por falar do submundo, mesclando sempre doses de humor e violência.

 

Geralmente costuma atuar como ator em seus filmes, através de pequenas pontas.

É casado com a atriz Mira Sorvino, ganhadora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por Poderosa Afrodite (1995).

 

NOTAS

 

ENREDO: 5

PERSONAGENS: 5

DESENVOLVIMENTO E FOTOGRAFIA: 5

INÍCIO: 5

MEIO: 4

FIM: 5

 

NOTA FINAL: 4,8 de 5

 

FILME BOM PARA: desejar vingança

 

MINHA RESENHA

 

Como disse anteriormente, esse filme faz você ficar com sede de vingança. Nada como a maldade do homem mais a fotografia sangrenta de Tarantino trazer lá do fundo nossa empatia vingativa.

 

É muito difícil fazer essa resenha sem nenhum spoiler, mas creio que o enredo precisa ser explorado sem nenhum conhecimento prévio, pois tudo acaba se tornando uma surpresa. Os personagens são enigmáticos, poderosos e, para piorar tudo, possíveis. Nenhuma maldade ali mostrada para ter sido exagerada, ponto sempre tenso nas tramas do diretor mais sangrento de Hollywood. Só que nesse filme ficou tudo na medida certa.

 

A atuação de Jamie Foxx é um espetáculo a parte. Se você acha que ele estava top (sim, sou usuária do adjetivo top e variações) em "Ray", veja "Django Livre" que a parada tá perfeita também. Leonardo DiCaprio também não decepciona, mas confesso que ainda não era a atuação para o Oscar. Já a do Jamie Foxx... bom, essa mostrou ao que veio.

 

A trama é muito bem desenhada, daquele clássico modo "início, meio e fim", a história mostra onde começa, mostra todo o necessário para explicar o meio e honra o fim, não é a toa que Tarantino ganhou o Oscar pela direção, muito merecido.

 

Só que é aquilo, o meio é tão explicadinho, com flashbacks, com a trajetória da dupla caçadora de recompensas e o encontro com o dono de Candyland que acaba deixando o filme um pouco longo demais. Algumas coisinhas ali poderiam ter ficado mais subentendidas, mas não deixa o filme chato, você só precisa estar com tempo mesmo.

 

E o que dizer do final? E da atuação do Samuel L. Jackson? Nossa, tudo perfeito. Depois que você assistir, comenta aqui no post de quem você odiou mais, do Sr. Candie ou do Mordomo Stephen. Eu tenho meu contra-favorito.

 

 

Foto exclusiva de um autêntico ninho de cobras

 

Tem muita gente que não assistiu "Django Livre" por conta da sanguinolência de Tarantino, mas está tudo bem, esse filme tem muito menos sangue que seus irmãos (mas ainda tem muito sangue, prepare o estômago). Se serve de consolo, o filme tem final feliz, tá? Não do jeito que a gente imagina, o que é bem legal.

 

COMPRO, ASSISTO ONLINE OU PASSO LOTADO?

 

Bom, é aquilo, tem na Netflix. Então assiste por lá que está tudo certo. Se você é um fã colecionador de grandes obras do cinema, aí acho que vale a compra. Mas em Blu-Ray, para o sangue ficar bem realista. Hahahahahahahha...

 

ONDE ASSISTIR

 

 Clique na imagem

Quer participar do projeto? Então poste uma foto no Instagram assistindo o filme com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele em alguma rede social? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle