© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

RESENHA de "Um Tom Mais Escuro de Magia" (Série Tons de Magia - vol. 01), de V. E. Schwab

  SINOPSE DE ORELHA

 

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela.

 

Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto.

 

Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.

 

SOBRE A AUTORA

 

 

Victoria é autora de romances jovens adultos e de fantasia, como A Guardiã de Histórias e a série Os Tons de Magia. Quando não está escrevendo ou sonhando com monstros em algum café, Victoria gosta de viajar, fazer biscoitos e assistir a séries da BBC.
 

NOTAS

 

ENREDO: 5

PERSONAGENS: 3

DESENVOLVIMENTO E ESCRITA: 4

INÍCIO: 5

MEIO: 3

FIM: 5

 

NOTA FINAL: 4,2 de 5

 

LIVRO BOM PARA: reconhecer a magia no mundo

 

MINHA RESENHA

 

Já pensaram em um universo onde existem diversos mundos paralelos, cada um com um nível diferente de magia e com uma relação diferente com ela entre si? Esse livro aborda exatamente isso.

 

Todo o enredo se desenvolve através dessa premissa: Londres que coexistem, mas em realidades paralelas, cada uma com uma presença diferente da magia. Toda a construção de mundo feita pela autora é incrível. Além de original, ela consegue arrebatar o leitor e fazer com que tudo tenha um sentido bem específico. Nada fica sobreposto ou confuso, é, com toda a certeza, a melhor parte da história.

 

O desenvolvimento da história também é interessante e pouco usual, além da escrita (e tradução) ser ótima, mas achei que a autora gastou muita energia com os personagens. Eles, suas histórias e personalidades acabam tendo muito foco na trama, mas não de uma maneira legal. Falou-se muito deles, deu-se muito tempo a eles e faltou mais sobre os mundos. Queria saber mais da Londres Vermelha, entender melhor como funcionava a Londres Branca e ter mais background acerca da Londres Negra, tão falada e, ao mesmo tempo, tão pouco explicada.

 

Kell, o personagem principal convence muito, tem uma inteligência diferente e fazia com que a gente se interessasse mais pelas suas peculiaridades de viajante. Já a Delilah (ou Lila), é uma chata e muito se foca nela. Repete-se muito sobre a sua história, sua personalidade e suas burrices, me atrevo a dizer, e outros personagens extremamente interessantes, como Holland (outro viajante), Rhys e até os Reis Gêmeos da Londres Branca ficam rasos, sendo que tinham uma verve super instigante.

 

E por conta disso que tive problemas no meio dessa leitura. No início, o mundo é apresentado e a gente logo se apaixona, mas depois o centro da história acaba se tornando a Lila com o Kell, enrolando muito e não se explora o maravilhoso mundo criado pela autora. Aí acabei empacando. Só nos 30% finais do livro que um pouco mais dos mundos e da magia em si são explorados, levando a um final satisfatório. É interessante pensar que é uma série de livros, assim a V. E. Schwab vai poder estruturar melhor o mundo e trazer mais histórias acerca dele, mas ao mesmo tempo é um tanto desanimador, pois só de pensar que o próximo livro pode cair no mesmo direcionamento do primeiro, onde os personagens tem mais destaque, já trás aquele gostinho azedo na boca.

 

"Um Tom Mais Escuro de Magia" foi uma leitura satisfatória, mas não perfeita. Conseguiu entreter, mas não vá esperando uma fantasia com bastante aventura, como o livro começa prometendo.

 

COMPRO, BAIXO, PEGO EMPRESTADO OU PASSO LOTADO?

 

Eu li esse livro através do sistema Kindle Unlimited e a edição está muito boa, além da tradução estar ótima. Então, pode ir sem medo no e-book.

 

ONDE COMPRAR
 

Amazon.com (Kindle Unlimited)

Saraiva.com.br

Livraria da Folha (via ad.Fly)

 

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com o seu Um Tom Mais Escuro de Magia com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

  

  

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle