© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

A EXPERIÊNCIA de "A Velocidade da Luz", de Javier Cercas - #TAGCURADORIA

 

SOBRE O CURADOR

 

 

João Luíz Anzanello Carrascoza nasceu em 1962 na cidade de Cravinhos, interior do estado de São Paulo, e reside na cidade de São Paulo desde 1980. É redator de propaganda e professor da ECA-USP. Publicou os livros de contos "Hotel Solidão", "O vaso azul", "Duas tardes", "Meu amigo João" e "Dias raros". Carrascoza também é autor de novelas e romances para o público infantojuvenil. Recebeu alguns dos mais importantes prêmios literários do Brasil, entre eles, destaca-se o Guimarães Rosa - Radio France Internationale. Foi escolhido para representar o Brasil na Antologia de Contos Breves Latino-Americanos, publicada em mais de dez países, sob o patrocínio da Unesco. É graduado em Publicidade e Propaganda pela Universidade de São Paulo (1983), com mestrado (1999) e doutorado (2003) em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo, onde é professor titular, ministrando a disciplina Redação Publicitária. É também docente do Programa de Mestrado em Comunicação e Práticas de Consumo da Escola Superior de Propaganda e Marketing, responsável pela disciplina História das Estratégias Publicitárias. Comunicação é a sua área de investigação, com ênfase nos processos retóricos e análise do discurso da publicidade.

 

SINOPSE DE ORELHA

 

Um convite para lecionar em uma cidade no interior dos Estados Unidos muda para sempre a vida de um jovem aspirante a escritor. Lá, ele conhece Rodney Falk, homem cínico, culto e marcado por um terrível segredo de guerra. A partir desse encontro, os personagens - tão complexos e humanos - desenvolverão uma relação tumultuosa que culminará em um enfrentamento trágico da realidade e os seus demônios.

 

SOBRE O AUTOR

 

Javier Cercas é reconhecido por explorar em seus livros os limites entre a realidade e a ficção. Doutor em Filologia Hispânica pela Universidade Autônoma de Barcelona, teve sua obra traduzida para mais de 30 idiomas. É colaborador do jornal El País desde 1999, e atuou como professor nas universidades de Illinois nos Estados Unidos e de Girona na Cataluña.
Publicou romances, afora livros de contos, ensaios e crônicas. Soldados de Salamina, sua obra mais conhecida, best-seller na Espanha, conquistou prêmios pelo mundo e ganhou adaptação para o cinema.


Entusiasta da literatura norte-americana, Cercas é dono de um estilo particular: os protagonistas de seus livros costumam levar as características e às vezes o próprio nome do escritor.


Quando apareceu no meio literário, sua escrita gerou comentários entusiasmados da parte de Mario Vargas Llosa, J. M. Coetzee, Doris Lessing ou Susan Sontag. 


Discípulo de Miguel de Cervantes e amigo do escritor chileno Roberto Bolaño, que o incentivou a seguir com a carreira literária, usa a literatura para propor uma reflexão sobre o passado da Espanha e do mundo ocidental e sua relação com o presente. É autor de O impostor, O ventre da baleia, A velocidade da luz e Anatomia de um instante, livro que venceu o Prêmio Nacional de Narrativa da Espanha. 


Javier Cercas defende que o problema de sermos incapazes de encarar nossa própria história é uma questão não só da Espanha, mas de todos os países. Seu livro mais recente, El monarca de las sombras, publicado em 2017 e não traduzido para o português, aborda novamente o tema da guerra civil espanhola, momento histórico que marcou o seu país e a sua família.

 

MINHAS SENSAÇÕES

 

Que leitura maravilhosa, sério! Fiquei deliciada do início ao fim. Apesar de ser uma trama mais lenta, com poucos acontecimentos, mas muita reflexão, ainda assim o livro consegue ser ágil e, quando você vê, já passou e deixou aquele gostinho de quero mais. Confesso que fui um pouco receosa para lê-lo por conta dos capítulos e parágrafos extremamente longos, mas a escrita do autor é tão boa que você nem percebe esses detalhes. Sei que esse não é um livro para todo mundo, por ser tão reflexivo e que lida com um tema que não chega a todos: a Guerra do Vietnã. Porém, dê uma chance. Tudo nele me tocou de forma tão profunda que considero pelo menos a tentativa de lê-lo obrigatória.

 

 

 

A revista estava incrível, como sempre. Só que essa foi a primeira vez que não senti a necessidade de lê-la antes ou junto com o livro. Li depois e me encantei por outros motivos, me trouxe ainda mais surpresas, mas acho que, dessa vez, ela traz muitos spoilers, então tem que deixar ela para o final mesmo.

 

 

 

"A Velocidade da Luz" foi uma leitura tocante, linda e que com certeza lerei ela em outro momento da minha vida para absorver outros ensinamentos. Um livro favoritado, com certeza.

 

O QUE OUVIR

 

 

 

O QUE ASSISTIR

 

Apesar de ser uma ficção, esse filme consegue mostrar de maneira realista e delicada a Guerra do Vietnã. Vale a pena assistir essa parte do filme com outros olhos.

 

SE VOCÊ GOSTOU DELE, PODE SER QUE GOSTE DE...

 

 

 

Hemingway é muito citado durante toda a leitura, mas foi por causa do posfácio escrito pelo curador que esse título me veio à cabeça.

 

Compre ele aqui.

 

ONDE COMPRAR

 

Amazon.com

Saraiva.com.br

Americanas.com.br (via Ad.fly)

 

ASSINE A TAG!

 

Assine a TAG (Curadoria ou Inéditos) através desse link e ganhe um cupom de R$35,00 para gastar na lojinha da TAG! Lá tem livros indicados, itens de papelaria e até kits dos meses passados. ;-)

https://taglivros.com/associe-se/escolha-sua-caixinha?codigo_indicacao=HELULBCW

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com o seu A Velocidade da Luz no Instagram com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle