© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

RESENHA de "Um Casamento Americano", de Tayari Jones - #TAGINEDITOS

 

SINOPSE DE ORELHA

 

Recém casados, Celestial e Roy moram em Atlanta, Geórgia, e são a personificação do sonho americano: ela é uma artista em ascensão e ele, um jovem executivo. Mas, durante uma viagem ao estado de Louisiana, Roy é preso e condenado a 12 anos de reclusão por um crime que não cometeu. Separados pela injustiça racial, os dois precisam encontrar uma forma de salvar seu casamento e superar as circunstâncias.

 

SOBRE A AUTORA

 

Tayari Jones é uma autora afro-descendente ganhar do Hurston-Wright Legacy Award por Ficção de Estreia. Nascida em 1970, foi criada em Atlanta, na Georgia, e estudou em Spelman College, Universidade de Iowa e Arizona State University.

 

Seu primeiro romance, Leaving Atlanta, é narrado por 3 vozes que viveram o Massacre de Crianças de Atlanta entre 1979 e 1981. Esse livro, que foi escrito durante sua graduação na Arizona State University, é baseado na sua experiência como criança nesse período. Ele ganhou o Hurston-Wright Legacy Award em 2003 e Aletha Spann of 30Nineteen Productions comprou os direitos para o cinema da obra.

 

NOTAS

 

ENREDO: 3

PERSONAGENS: 2

DESENVOLVIMENTO E ESCRITA: 5

INÍCIO: 5

MEIO: 3

FIM: 3

 

NOTA FINAL: 3,5 de 5

 

LIVRO BOM PARA: ficar com muita raiva

 

MINHA RESENHA

 

Esse é mais um daqueles casos em que a sinopse conta uma história completamente diferente do livro. Considero que esse foi o problema que desencadeou todo o resto.

 

Quem lê a sinopse desse livro tem certeza de que vamos falar de romance e relações familiares sim, mas que o foco principal de toda a trama será a injúria racial. Só que, conforme você vai lendo, percebe que a questão da condenação injusta do personagem é só o estopim para o drama familiar. Isso me irritou bastante, ainda mais com a quantidade de blurs de personalidades negras famosas, ativistas contra o racismo, endeusando o livro. Por conta disso, tinha total certeza de que seria um livro de cunho político e questionador.

 

Então, quando senti o caminho para o qual o livro se encaminhava, já fui lendo com um certo azedume. Aí me vem os personagens. Jesus, que pessoas insuportáveis. Eu entendo que todos nós, como seres humanos, temos defeitos, mas era difícil encontrar alguém com alguma qualidade. Outro problema que eu vi é que há somente uma protagonista feminina e ela é a mais insuportável de todos. Sem brincadeira. Isso faz com que você acabe julgando demais as atitudes dela e nunca sentindo empatia. Pode até ter sido essa a intenção da autora, mas eu realmente fiquei com raiva dessa personagem, a Celestial. Achei, no mínimo, complicado.

 

Apesar da autora escrever muito bem, fica muito difícil manter um ritmo de leitura agradável. Inúmeras vezes me deu vontade de sair rasgando o livro, jogando fora ou simplesmente abandonando a leitura. Com certeza não foi uma experiência de leitura saudável. A resolução da trama até que foi satisfatória, mas até o que levou a ela dá muita raiva. Não sei se é um distanciamento cultural que existe entre mim e o assunto, mas não consegui sentir empatia por nenhum personagem.

 

Uma coisa também que não entendi foi o fato da escolha desse livro ser a estreia da autora aqui no Brasil, já que seu escrito mais famoso e ganhador de diversos prêmios, Leaving Atlanta, ainda não ter versão aqui no país. Fiquei curiosa de ler esse romance, mas agora estou realmente com o pé atrás em relação a autora.

 

"Um casamento americano" foi uma leitura muito desconfortante, mas não em seu melhor sentido.

 

VALE A PENA INVESTIR NO LANÇAMENTO?

 

Não sei, de verdade. Eu, se lesse a sinopse na época do lançamento, eu com certeza compraria, mas sabendo que ele se trata de um drama com personagens tão insuportáveis, talvez eu não escolheria ele em uma pré-venda de físico, por exemplo. Se você está procurando um livro com muito drama, talvez seja uma boa opção para você.

 

VERSÃO EM OUTROS IDIOMAS

 

Inglês

 

O KIT DE JANEIRO DE 2019 DA TAG INÉDITOS

 

 

 

Quando a TAG disse que mudaria a forma como enviaria o material de apoio do Inéditos, eu jamais imaginaria que se trataria de uma jacket para o livro. Achei a ideia incrível, ainda mais que as informações extras continuam vindo num infográfico bem fofo. O problema é que grande parte das informações tratam mais de prisões injustas de pessoas negras e injúria racial, mas o livro não trata especificamente disso, então acho que foi um pouco falho. Por outro lado, a jacket está linda e deixou o livro ainda mais encantador na minha estante.

 

ASSINE A TAG!

 

Assine a TAG (Curadoria ou Inéditos) através desse link e ganhe um cupom de R$35,00 para gastar na lojinha da TAG! Lá tem livros indicados, itens de papelaria e até kits dos meses passados. ;-)

 

https://taglivros.com/associe-se/escolha-sua-caixinha?codigo_indicacao=HELULBCW

 

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com o seu Um Casamento Americano no Instagram com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle