© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

RESENHA de "Planeta Brutal", de Raphael Miguel - #BUDDYREADDLX

 

SINOPSE DE ORELHA

 

Os eventos que culminaram no Primeiro Dia assolaram a face do Planeta Terra. Com a população reduzida drasticamente e com os efeitos das extinções de espécies e do aquecimento global, os sobreviventes tiveram que se adaptar a uma nova realidade... uma realidade feia, cruel, visceral, BRUTAL.

Em meio ao caos, após ter vivenciado o lado mais horrendo dos remanescentes, uma mulher leva seu pequeno filho pelo deserto sem fim na intenção de encontrar um lugar melhor para sobreviver, mas o perigo espreita pelos cantos e cada passo pode ser mortal.  

Com um ritmo alucinante, “Planeta Brutal” irá te levar a um mundo caótico, com uma trama repleta de reviravoltas através de personagens fortes e marcantes que não têm limites para alcançar seus objetivos.

 

SOBRE O AUTOR

 

 

Avesso aos rótulos que tentam limitar a criatividade, RAPHAEL MIGUEL é um escritor apontado com destaque pela crítica especializada. Dono de um estilo arrojado e único, não se prende por gêneros literários, trazendo no repertório dezenas de trabalhos espalhados pelo Brasil. É autor dos romances O Livro do Destino; Ácido & Doce: A Rosa Fatal; Planeta Brutal; e dos livretos 5 – Cinco e #Drama; organizador das antologias Playlist e Últimos Dias; idealizador da coletânea Os Supremos e possui também poemas, crônicas, participações, menções e prêmios em seu currículo.

 

NOTAS

 

ENREDO: 4

PERSONAGENS: 2

DESENVOLVIMENTO E ESCRITA: 2

INÍCIO: 3

MEIO: 3

FIM: 3

 

NOTA FINAL: 3 de 5

 

LIVRO BOM PARA: ser revisado

 

MINHA RESENHA

 

Esse livro tinha tudo para dar certo: um bom enredo, personagens pouco usuais e uma temática que realmente prometia. Por que deu errado então?

 

Simples: uma péssima revisão. O livro não é mal escrito, mas parece que não foi relido por um editor antes da sua publicação. Erros de digitação, frases de efeito repetidas de maneira incansável, má diagramação e decisões ruins. Tudo isso derrubou um livro que tinha tudo para dar certo.

 

É bom ressaltar que o autor não escreve mal, tanto que muitas vezes, apesar dos percalços, fiquei intrigada com a história e com o que aconteceria. Mas os personagens estavam desequilibrados, toscos, realmente mal acabados. Isso foi realmente uma pena e mostrou o quanto uma leitura critica e um editor fazem toda a diferença para conduzir bem uma história.

 

Os livros raramente são fruto do trabalho de uma só pessoa. Se assim fosse, não existiriam agradecimentos no final dele. Esse caso em específico mostrou que faltou uma equipe por trás do autor. Nem sempre o que a gente acha que vai ser uma boa história consegue se sustentar por si só, a opinião profissional de um editor conta muito nisso.

 

Como essa resenha é fruto de uma leitura coletiva, espero muito que o autor leia nossas impressões e que, por favor, não leve isso para o lado pessoal. Muito pelo contrário, queremos que ele e sua editora leiam isso e melhorem a história. Polir os personagens, dar mais atenção à repetição incessante de palavras como "brutal" e "danação" e construam melhor esse futuro, façam um melhor pano de fundo. Os tópicos considerados "informações importantes" que vem ao final do livro não podem ser o que dão conta da história, isso tem que ser mais explicado e desenvolvido ao longo da trama.

 

Pela biografia do autor vi que ele não quer se ater a nenhum tipo de gênero literário. Tudo bem, entendo isso, mas também não é desculpa para desconhecer o gênero que você está lidando. Creio que ele precisa ler mais títulos de distopia para perceber o quanto o mundo precisa ser trabalhado juntamente com a trama principal. Exemplos ótimos disso são "Jogos Vorazes", "O Conto da Aia" e até o romance young-adult "A Seleção", títulos esses que conseguem dar uma receita básica de como imergir o leitor dentro de uma distopia.

 

"Planeta Brutal" não foi uma boa leitura, mas ainda tem potencial. Espero ansiosamente por uma nova edição revisada e revisitada.

 

COMPRO, BAIXO, PEGO EMPRESTADO OU PASSO LOTADO?

 

Por enquanto, passar lotado. Existem outros títulos do gênero que são muito melhores, como os citados anteriormente.

 

ONDE COMPRAR

 

Amazon.com

Saraiva.com.br

Americanas.com.br (via Ad.Fly)

 

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com seu Planeta Brutal com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle