© 2017 por 50 Livros. Orgulhosamente criado com Wix.com

A EXPERIÊNCIA de "O Sonho dos Heróis", de Adolfo Bioy Casares - #TAGCURADORIA

 

SOBRE O CURADOR

 

Javier Cercas é reconhecido por explorar em seus livros os limites entre a realidade e a ficção. Doutor em Filologia Hispânica pela Universidade Autônoma de Barcelona, teve sua obra traduzida para mais de 30 idiomas. É colaborador do jornal El País desde 1999, e atuou como professor nas universidades de Illinois nos Estados Unidos e de Girona na Cataluña.
Publicou romances, afora livros de contos, ensaios e crônicas. Soldados de Salamina, sua obra mais conhecida, best-seller na Espanha, conquistou prêmios pelo mundo e ganhou adaptação para o cinema.


Entusiasta da literatura norte-americana, Cercas é dono de um estilo particular: os protagonistas de seus livros costumam levar as características e às vezes o próprio nome do escritor.


Quando apareceu no meio literário, sua escrita gerou comentários entusiasmados da parte de Mario Vargas Llosa, J. M. Coetzee, Doris Lessing ou Susan Sontag. 


Discípulo de Miguel de Cervantes e amigo do escritor chileno Roberto Bolaño, que o incentivou a seguir com a carreira literária, usa a literatura para propor uma reflexão sobre o passado da Espanha e do mundo ocidental e sua relação com o presente. É autor de O impostor, O ventre da baleia, A velocidade da luz e Anatomia de um instante, livro que venceu o Prêmio Nacional de Narrativa da Espanha. 


Javier Cercas defende que o problema de sermos incapazes de encarar nossa própria história é uma questão não só da Espanha, mas de todos os países. Seu livro mais recente, El monarca de las sombras, publicado em 2017 e não traduzido para o português, aborda novamente o tema da guerra civil espanhola, momento histórico que marcou o seu país e a sua família.

 

SINOPSE DE ORELHA

 

Em 1927, o jovem Emilio Fauna ganha uma aposta e decide gastar todo o dinheiro com os amigos em um alucinante Carnaval portenho. Ao perceber que pouco se recorda do que aconteceu na noite anterior, o personagem fica refém da sua obsessão por descobrir a verdade sobre os acontecimentos e as pessoas presentes, mas, sobretudo: quem é aquela mulher misteriosa com quem dançou no baile de máscaras?

 

SOBRE O AUTOR

 

Adolfo Bioy Casares foi um escritor argentino com pessoal interesse na ficção. Ganhador do Gran Premio de Honor da Sociedad Argentina de Escritores (1975), do prêmio Cervantes (1990) e da Légion d’Honneur da França (1981), ele é um dos principais ficcionistas do século XX. Amigo e parceiro de Jorge Luis Borges, com quem escreveu seis livros e criou o personagem H. Bustos Domecq, Bioy Casares vem sendo redescoberto pelos leitores brasileiros.

Sua obra mais conhecida é La invención de Morel, considerada por Jorge Luis Borges como "perfeita". A narrativa de Adolfo Bioy Casares criou um mundo de ambientes fantásticos regidos por uma lógica peculiar e marcados por um realismo de grande verossimilhança.

 

MINHAS SENSAÇÕES

 

Essa leitura começou super lenta, confesso. Foi muito difícil me manter na leitura, quem viu o vlog de leitura "De 100 em 100 páginas", no IGTV, sabe. Só que, depois das primeiras 70 páginas, o livro deslancha. Toda a trama consegue mostrar ao que veio e o quanto todos os personagens estão envolvidos com o mistério. Os personagens são muito complexos e um reflexo perfeito de seu tempo, algo que pode incomodar um pouco o leitor, de tantos preconceitos que são elucidados. Mas isso foi proposital do autor, fazer uma crítica à sociedade portenha dos anos 30. Não se deixe abater por isso, pois o foco real do livro é esse mistério acerca do carnaval de 1927, que realmente me impressionou, não imaginava de forma alguma o desfecho. Recomendo a leitura para quem gosta de um suspense de certa forma exótico.

 

 

 

A revista foi de suma importância para eu continuar a leitura após as primeiras lentas páginas. A explicação sobre o estilo do autor e suas intenções com a obra foram acertivas. A entrevista com o curador desse mês, um autor que já teve sua obra indicada para a Tag Curadoria, foi incrível, mostrou ainda mais facetas da obra e o quanto ela impactou o curador

 

 

O QUE OUVIR

 

Esse artista estava na playlist feita pela Tag para embalar a leitura dos associados e achei que combina muito bem com o clima do livro.

 

O QUE ASSISTIR

 

Houve uma adaptação cinematográfica para essa obra, em 1997 na Argentina. Apesar de não ter legendas, o filme é bom e de fácil entendimento.

 

SE VOCÊ GOSTOU DELE, PODE SER QUE GOSTE DE...

 

 

Confira aqui a resenha

 

ONDE COMPRAR

 

Amazon.com

 

ASSINE A TAG!

 

Assine a TAG (Curadoria ou Inéditos) através desse link e ganhe um cupom de R$35,00 para gastar na lojinha da TAG! Lá tem livros indicados, itens de papelaria e até kits dos meses passados. ;-)

 

https://taglivros.com/associe-se/escolha-sua-caixinha?codigo_indicacao=HELULBCW

 

Quer participar do projeto? Então poste uma foto com o seu A Velocidade da Luz no Instagram com a hashtag #blog50livros que adorarei ver. E já fez resenha sobre ele no Skoob? Então me envie um email para contato@50livros.com que vou ler com muito amor! ;-)

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

Please reload

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle